Exposição “O que vivemos no Clube de Jovens Cientistas do Museu Nacional”

A criação da exposição “O que vivemos no Clube de Jovens Cientistas do Museu Nacional” foi planejada a partir da parceria entre educadores da Seção de Assistência ao Ensino-SAE e museólogos da Seção de Museologia-SEMU, como atividade de conclusão da edição 2019, do projeto Clube de Jovens Cientistas do Museu Nacional.

O processo de construção da exposição promoveu o protagonismo e autonomia dos clubistas, e oportunizou, momentos de trocas de experiências e conhecimentos. Além disso, a exposição tem como proposta, ser itinerante, percorrendo algumas escolas da Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro a fim de divulgar e ampliar o alcance do projeto, mostrando as vivências dos clubistas e a diversidade das atividades realizadas.

Os museólogos propuseram a oficina “Pensando e montando uma exposição”  e, a partir do encontro de planejamento desta atividade, ficou estabelecido um cronograma de três encontros com os clubistas, que ocorreram nos dias 14, 21 e 28 de novembro de 2019. 

Organizando a exposição: etapas e processos

No primeiro encontro (14/11), houve uma apresentação sobre as atribuições de um museólogo como a montagem de exposições, escolha e manuseio do acervo, conservação e limpeza de objetos, acessibilidade do local, dentre outros. Neste dia, os clubistas conheceram também, alguns instrumentos que são utilizados como a trena, a balança, as fichas catalográficas, as luvas e a trincha. A partir dessas informações, os jovens cientistas começaram a planejar sua própria exposição.

A primeira tarefa era pensar sobre o título, que deveria estimular a curiosidade do público e  comunicar o assunto da exposição. E assim, o tema “O que vivemos no Clube de Jovens Cientistas do Museu Nacional” foi escolhido pelos alunos. Depois, foi o momento de pensar em cada eixo temático da exposição. Foram elaborados, coletivamente e sob orientação da equipe, 04 eixos temáticos que pudessem abordar um pouco de toda a vivência do projeto. Os eixos temáticos foram: “Cientistas que conhecemos”, “No museu tem coleções!”, “Explorando nossa cidade!” e “Nós também somos cientistas!”, os quais serão descritos a seguir:

  • No primeiro eixo da nossa exposição, “Cientistas que conhecemos”, os clubistas pensaram sobre a diversidade de cientistas existentes no Museu Nacional e seus diferentes modos de fazer ciência. Os profissionais que, ao longo do ano, incentivaram os alunos para a preservação da biodiversidade e compartilharam suas pesquisas científicas e espaços de trabalho, agora são sujeitos estudados para esse eixo temático! Desse modo, os clubistas relembraram os espaços de trabalho como laboratórios e campo de pesquisas, os instrumentos utilizados e algumas curiosidades que descobriram durante o projeto.
  • O segundo eixo “No museu tem coleções” foi um dos principais assuntos tratados pelos clubistas. Na interação com os cientistas, os estudantes conheceram diferentes tipos de coleções científicas do Museu Nacional,  alguns laboratórios, métodos de preservação e conservação do acervo e as pesquisas realizadas. Tudo isso os deixou muito curiosos e despertaram o interesse em ser um cientista!  
  • O terceiro eixo foi chamado de “Explorando nossa cidade”,  no qual os clubistas relembraram as saídas de campo e visitas às instituições culturais, que tinham como finalidade a  apropriação desses importantes espaços da cidade, e olhar os mesmos como locais para se pensar e fazer ciência. 
  • O quarto e último eixo temático escolhido foi chamado de “Nós também somos cientistas”. Apresenta as experiências que fizeram com que nossos clubistas, se sentissem verdadeiros cientistas. Neste eixo, foram relatadas várias experiências que trouxeram a sensação de ser um cientista, como a interação e manuseio das coleções, o uso do caderno de campo, uso de instrumentos científicos como machado geológico, lupas, luvas, e até o cheiro do álcool 70º ‒ usado para conservar alguns exemplares em meio líquido ‒ dentre outros. 

Os alunos montaram seus grupos e escolheram o eixo temático que seria abordado. Ainda neste dia, os alunos trouxeram um objeto referente a alguma atividade realizada durante o projeto  e aprenderam a preencher uma ficha catalográfica.

Na segunda atividade, que foi realizada no dia 21/11, os clubistas, já separados em grupos, construíram os textos que deveriam abordar o assunto do eixo, separaram as imagens e escreveram as  legendas. 

No último encontro (dia 28/11), os clubistas escolheram os objetos e montaram a ficha catalográfica. Organizaram textos, imagens e legendas em uma cartolina,  a fim de selecionar um formato que permitisse uma boa visualização em cada banner. Assim, a construção foi coletiva durante todo o processo, de forma que todos se sentissem  representados no resultado final.

Resultados de um trabalho coletivo

A exposição conta com 11 banners, sendo dois banners para cada eixo temático, um banner  para apresentação da exposição, um banner de relatos dos clubistas e um para a ficha técnica, bem como 20 objetos selecionados que contam um pouco das vivências  durante o projeto. A exposição foi inaugurada no final do ano passado, dia 14/12, durante a cerimônia de encerramento e entrega de certificados do projeto e já percorreu, em 2020, duas escolas da rede pública municipal de ensino do Rio de Janeiro, a E.M. Mário Cláudio, localizada no Rio Comprido,  e a E.M. República Argentina, no bairro Maracanã.

Para saber mais sobre o projeto, acesse: https://sae.museunacional.ufrj.br/projetos/clube-de-jovens-cientistas-do-museu-nacional-ciencia-na-quinta/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s